10 de mai de 2009

Poderoso Chefão, a continuação

São tantos ingredientes mafiosos que envolvem às denuncias de corrupção no governo Yeda: caixa 2, caixa 2 da 2, espionagem, corrupção, além da morte misteriosa de alguém que sabia demais. Tudo isso daria um bom roteiro de filme de Don Corleone guasca. Como é que a policia ainda não conseguiu identificar se a morte do "ex-embaixador" Marcelo Cavalcante foi criminosa ou não ? O cara sabia muito, recebia ligações misteriosas, estava sendo ameaçado ou chantageado e ia "dar" o serviço ao MP Federal e ...... caputz. No mesmo dia o ex-marido de Yeda Carlos Crusius lançou uma nota acusando a CPI do Detran como um dos motivos que o levaram ao confirmado "suicídio" ahahah, mesmo que Marcelo não tenha sequer sido indiciado na CPI do Detran. Agora se sabe que as fitas envolvem o próprio Carlos Crusius. O próprio vice-governador fez ilações sobre possíveis irregularidades na campanha de Yeda, mas ninguém da grande mídia fala nada sobre o tema. A mídia trata o tema como assunto requentado, mas todos sabemos que há um cheiro estranho no ar.

5 comentários:

  1. E depois dizem que morto não fala. Este aí, está dando discurso.

    ResponderExcluir
  2. Nada vão falar mesmo, pois essa complicada senhora ao final do ano passado jogou no colo dos barões da mídia mais de 90 milhões de reais “cash”. A diferença entre estes referidos barões e a puta de quadra é que a mesma não pode pretender tanto dinheiro, mas suas infelizes almas são absolutamente iguais. Não, enganei-me, pois a puta o faz por necessidade de sobrevivência já que suas oportunidades na vida inexistiram, mas eles não, eles tiveram boa educação e tem uma boa vida, mas são uns degenerados.

    ResponderExcluir
  3. O primeiro damo largou na frente com essa de "suicidio". Meu finado tio joão dizia: "a galinha que cacareja é a que pôs o ovo".

    ResponderExcluir
  4. Yeda? Cruzes,nunca mais...
    kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Como diz minha amiga bem informada, "eu quero saber o que contém as fitas de vigilância da ponte de onde o Marcelo teria se jogado"

    ResponderExcluir