30 de jun de 2009

A mudança não pode parar para par pa p .

Vou dar uma assessoria gratuita à Prefeitura de Porto Alegre e ao nosso prefeito fantasma, para melhorar o trânsito da cidade:

1) Melhorar o transporte coletivo da cidade. Os ônibus novos estão mal conservados e são poucos na hora do pico, além de sujos e com horários atrasados. A poluição das descargas dos veículos Diesel não são fiscalizadas e Porto Alegre parece Cubatão na década de 80;

2) Retirar 30 % das sinaleiras e colocar interceções em circulos e o povo guapo politizado que vá aprender a dirigir e a respeitar o pedestre;

3) Tapar os buracos no asfalto e nos boeiros, que aliás, são verdadeiras crateras engolidoras de pneus e de suspensões e que fazem a alegria de mecânicos;

4) Multar e exigir proprietários da casas e ou moradores de prédios quer arrumem suas calçadas e que o Poder Público municipal também faça a sua parte. Se nem os que enxergam escapam dos buracos, imaginem os portadores de deficiência. O centro, por exemplo, é um verdeiro caos;

5) Retirar 50% da sinalização inútil que a cidade possui (placas, plaquinhas, postinhos sem placas, placas 30km/k por hora e outras bobagens que só poluem e atrapalham. No lugar placas grandes e que sinalizem. (Rio, São Paulo e até Florianópolis são exemplos); Esse lixo todo sugiro a doação para os catadores;

6) Podar às árvores da cidade;

7) sincronizar sinaleiras (faróis) e deixar no verde sempre. Pedestre pisou na faixa o carro pára, e se não respeitar ou atropelar: cana no guapo politizado e multa;

8) Retirar de circulação todos os carros mal conservados e caindo aos pedaços, sejam eles velhos ou novos. A Bento Gonçalves é o paraíso deles nos finais de semana. Parece até que o um cemitério fantasma de carros sai às ruas. Carros sem faróis, sem sinaleiras, sem vidros, sem placas, sem nada;

9) Pintar ou colocar asfalto nas faixas brancas que são repintadas e que confundem os motorista, além é claro de fazer elevadas nas grandes avenidas, retirandooooo todos os semáforos;

10) Recolocar todas as paradas de ônibus após as sinaleiras nas grandes vias e tirar paradas ao lado de interceções, que fazem interromper o trânsito devido aos ônibus que precisam largar ou pegar passageiros. Na avenida Ipiranga o trabalhador ficaria bem menos tempo se a parada fosse depois do semáforo, pois o ônibus pára e depois novamente no sinal fechado. Se a parada for após o sinal o veículo segue, ganhando de 3 a 5 minutos no trajeto total dessa avenida. Quando fui estudande na PUC estudei anos esse trajeto dentro dos ônibus da Carris (ahahahhaah)

11) Asfaltar vias com asfaltos de 12 cm e não os pré-eleitorais de 6 cm e colocar ciclovias;

12) Melhorar os acessos da cidade tornando possível que um turista saia do aeroporto e consiga chegar no centro da Capital e ou consiga ver placas que indiquem o caminho correto para a serra;

13) Trocar a administração (ahahahaahhahaha).

2 comentários:

  1. Com o devido respeito, poderias ter começado pelo item 13 e não terias tido tanto trabalho... Não vejo outra solução. Se o atual governo quiser muito, mas muito mesmo, implantar qualquer das tuas sugestões, precisará de mais 20 anos (no mínimo) à frente da prefeitura. O Fogaça ganha o prêmio "Tá Lento o Empreendedor" todos os anos, e por antecipação!

    ResponderExcluir
  2. O transporte individual é superior pois é flexível, barato, não polui e permite a prática de exercício.
    Claro, bicicleta no caso.
    O carro é a perdição da cidade, Porto Alegre está virada em carro, eu já larguei de mão e dei um jeito de morar em Pelotas. Onde aliás os moradores se queixam da mesma coisa.
    Cada asfalto, uma ciclovia.
    E moda. Tem de ser moda ser magro e sarado e bikeiro.
    E tem de ter bicicletário no centro, nas repartições públicas e empresas com mais de 100 funcionários.

    ResponderExcluir