16 de jul de 2009

O Titanic brasileiro e a CPI Petrobrax

Sugiro que nossos pizzaiolos, ops, senadores desejososos de um palanque eleitoral, ops, de uma CPI sobre corrupção na Petrobras, retroaja suas investigações a março de 2001, quando a P-36, maior plataforma de produção de petróleo no mundo afundou. Seu valor à época U$ 350 milhões. No dia 15 de março daquele ano trabalhavam 175 pessoas no local, no momento do acidente, das quais 11 morreram, todas integrantes da equipe de emergência da plataforma. Depois das explosões, a plataforma tombou e no dia 20 de março afundou. O acidente foi causado por "não-conformidades quanto a procedimentos operacionais, de manutenção e de projeto"
Lembro que naquele tempo o governo FHC queria privatizar a Estatal e seu governo propôs trocar o nome da empresa para Petrobrax, para ficar mais palatável para os lábios americanos e ingleses neoliberais. Senhores senadores, não tenham medo de investigar a empresa, mas comecem de onde se deve começar, ou seja, de 2001 em diante.

2 comentários:

  1. Porque esse medo todo do governo Lula, com a CPI da PTbrás? Se não deve, não tem o que temer!

    ResponderExcluir
  2. O Lula tem razão quando fala em pizzaiolos no congresso, Senado, Câmara, Palácio do Planalto são as maiores fábricas de pizza do Brasil. Só mesmo o pizzaiolo chefe pra falar com tanta autoridade! São Paulo perdeu o posto, onde mais se fabrica e consome pizza é em Brasília!

    ResponderExcluir