8 de ago de 2009

Fatos relevantes


Um dos primeiros fatos relevantes em todo esse emblóglio de corrupção guapa é que foram os próprios aliados de Yeda e de seu governo que a delataram, seja por disputa da rapina, seja por interesses políticos. Lair Ferst e Marcelo Cavalcante eram cabeças da campanha, articulavam reuniões, buscavam contribuição de campanha, ou seja, operavam no núcleo da candidatura do PSDB. O segundo fato relevante é o papel transparente (ahahhaha) de Carlos Crusius, o marido, na campanha . As gravações de Lair com Marcelo revelam que o cara literalmente subtraia as doações vindas de fontes não declaradas (caixa 2) e a bufunfa sumia no triangulo das suas bermudas, ou das suas calças (ahahaha).

O terceiro fato relevante é que o Ministério Público Federal já levantou o sigilo sobre o processo e até o momento o advogado da governadora ainda não foi lá para dar uma "olhadinha". Por que será ? Veja bem, levantar o sigilo não significa divulgar. Isso vale para todos os denunciados que já mandaram seus prepostos para ler o processo. Minha pergunta é: Porque não revelam o conteúdo das acusações da inicial do MPF ? Porque Yeda não manda seu advogado lá em Santa Maria ? Será porque teria que divulgar o conteúdo da acusação ? Algum colega do advogado de Yeda fez a gentileza de dar uma olhadinha ? (ahahha)

O quarto fato relevante é a morte de Marcelo Cavalcante, que até o momento não se sabe como ocorreu. Marcelo foi gravado por Lair, estava pressionado e desesperado. Até agora ninguém concluiu se o assessor de Yeda foi morto ou suicidou-se.

O quinto fato relevante é a CPI da Corrupção na Assembleia , pois será dali que se abrirá as entranhas dos esquemas e da rapinagem nos órgãos públicos. O problema é que tanto o PMDB quanto o PP já estão articulando a tropa de choque na CPI e vale lembrar que a maioria é do governo Yeda.

O sexto e último fato é que a mídia guapa ainda tem dúvidas (ahahahah) sobre os fatos delatados pelo MPF. Na época do Mensalão não havia essas dúvidas (ahahahah). Não ouvi até agora o questionamento da imprensa sobre os acusados, em especial os deputados Frederico Antunes (PP) e Luiz Fernando Záchia (PMDB. (esses já foram buscar as informações em Santa Maria e já podem ser ouvidos). Aliás, nossa mídia amiga gosta de fazer como a avestruz acima, esconde a cabeça para não ver o mar de lama à sua volta, principalmente se os enlameados são amigos de longa data, daqueles que batiam ponto nas colunas políticas, sociais e econômicas. Sugiro que todo esse esquema de corrupção seja divulgado a partir de agora nas páginas policiais e não na coluna de política, pois ali não é o lugar apropriado para esses fatos relevantes.

3 comentários:

  1. O Lassier Martins tem que passar urgentemente por uma profunda avaliação psiquiátrica. Yeda é apontada pelo Ministério Público Federal como chefa do crime organizado e ele vai para o Conversas Cruzadas e para o Jornal do Almoço para dizer: "vocês viram cómo a governadora está bonita, remoçada, bem disposta"? Ou é um rematado canalha, ou está debochando do povo gaúcho, ou está louco de atar! Barbaridade!

    ResponderExcluir
  2. Ah, pois é, a nossa mídia amiga tem insistido tanto na defesa da governadora que é até desperdício ela mandar um advogado dar uma olhadinha no processo hehehehe
    Sorte e saúde pra todos - exceto, é claro, pra corja da perua tucana.

    ResponderExcluir
  3. e existe uma empresa de São Paulo, uma tal de SP, que veio expontaneamente dar uma contribuição para a campanha. Alõ Polícia Federal, aí tem coisa...

    ResponderExcluir