8 de ago de 2009

MPF sobre a quadrilha

"(...) Os demandados agiram de forma imoral, pessoal, desleal, desonesta e improba, valendo-se da condição de ou em conjunto com agentes políticos e servidores públicos para obterem vantagens pessoais, utilizando-se dos respectivos cargos, de bens públicos e verbas públicas afetadas ao desenvolvimento de serviços públicos em área sujeita a suas atribuições funcionais e políticas"

"a reforçar ainda a necessidade de afastamento dos réus dos cargos públicos está o depoimento de Sérgio Luiz Buchmann, então presidente do Detran, prestado em 17 de julho de 2009, que narra não somente os esquemas fraudulentos perpetrados na referida autarquia, mas, e sobretudo, atos de intimidação e coação, demonstrando a necessidade efetiva do referido afastamento de forma a impedir a repetição de tais atos durante o curso desta ação"

Um comentário:

  1. Parabéns a RBS que ajudou a eleger a Yeda. Uma governadora que colocou as contas em dia (as dela e dos rastaqueras que andam junto) E ainda tem uns desclassificados que querem invadir o palácio para dormir na cama dela (põe desclassificados nisso). Yeda fez mudanças no Piratiní (comprou um tapete) Ingratos! Todo mundo sabe que o culpado é o mordomo! Perguntem para Agatha Christie que não me deixa mentir. Mas vocês petralhas, não querem ver! Comunistas! Brigões! Tinha razão o Luciano Alabarse!

    ResponderExcluir