17 de out de 2009

Déficit zero

A gauchada politizada (ahahaha) já pode escolher o escândalo que deseja acompanhar envolvendo o dinheiro público guapo e figuras públicas guascas, que até bem pouco tempo ilustravam com toda a pompa os jornais dos barões da mídia mampitubiana.
O mais novo escândalo investigado pela Policia Federal diz respeito ao Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem) em Porto Alegre. De um total de R$ 11 milhões que a prefeitura recebeu do governo federal, cerca de R$ 10 milhões foram repassados a Fundae, contratada sem licitação. A Fundae, por sua vez, contratou a Pensant Consultoria. No caso do Projovem a Polícia Federal já confirmou o indiciamento de nove pessoas (cujos nomes ainda não foram divulgados) por envolvimento em irregularidades no contrato de execução do Programa. O vereador Mauro Zacher (PDT), que foi o ex-secretário da Juventude na prefeitura da capital e coordenador do Projovem em Porto Alegre afirmou estar "tranquilo" em entrevista concedida à rádio gaúcha (17). Segundo ele, as contas foram todas aprovadas pela procuradoria do município. Com a palavra o prefeito Fogaça e a procuradoria do município.
No Piratini nossa desgovernadora Yeda está virada numa máquina, uma máquina de fazer escândalos (ahahaha), e sua sanha ficará marcada para sempre na história do RS. Para melhorar (ahahah) sua imagem e de seu desgoverno, Yeda autorizou gastos em publicidade de mais de R$ 168 milhões no ano de 2008, extrapolando os limites legais. Desse total, somente as empresas públicas responderam por 67,35% (R$ 113,387 milhões). Ou seja, o governo do PSDB queimou R$ 13,8 milhões a cada mês em publicidade. Esse dinheiro seria suficiente, por exemplo, para construir 866 casas populares /mês, se considerarmos que o valor médio de uma residência é de R$ 15 mil reais.
No meio dessa dinheirama gasta em publicidade existe um pequena coincidência: um seleto grupo de blogs, de propriedade intelectual de jornalistas guascas, fieis defensores do governo Yeda, estão recebendo patrocínio do governo através do Banrisul. Gostaria de saber de quanto é esse patrocínio ? Qual é o efetivo retorno financeiro ao banco dessa mídia ? Outros bancos concorrentes também fazem o mesmo ? Aliás, alguns desses blogueiros enviam ilegalmente seus boletins eletrônicos para endereços eletrônicos que nunca se cadastraram (no caso o meu) e mesmo após vários pedidos de descadastramento o material continua a ser enviado. O Banrisul concorda com essa estratégia agressiva de propaganda ?
A direção do Banrisul , além de ter emprestado dinheiro além da conta e sem aval técnico para um pequeno grupo de fumageiras - coincidentemente as mesmas que em 2006 se empenharam em ajudar financeiramente nas campanhas eleitorias de Yeda -, também engordam mensalmente as contas dos barões da mídia guasca (Quanto mais fraco é um governo mais eles ganham). Note que diariamente, ao sintonizarmos nossas emissoras de rádios ou de TVs preferidas, somos brindados com centenas de spots do "Banco do Gaúchos", cujo o objetivo principal seria reduzir tarifas e juros aos trabalhadores deixam muito a desejar se comparada com outros bancos públicos. Gostaria de saber se o Banrisul praticou a redução dos seus juros tais como outros bancos públicos fizeram ? Na condição de correntista do Banrisul e também de outro banco público, posso afirmar que o pequeno cliente obteve pouca ou quase nenhuma vantagem do Banrisul na redução de tarifas ou ofertas de crédito mais barato.
E por falar em alimentar a mídia, outro agente público que bomba bufunfa na mídia é a Agergs. Essa agência reguladora extrapola no gasto do dinheiro público em mídia, e em ações fora do foco das suas atribuições. Quem presta a atenção no objeto principal das peças publicitárias veiculadas por essa agência reguladora estranha o leque de assuntos.
Enfim, além dos escândalos, ainda temos que financiar a propaganda desse belo desgoverno e encher os bolsos dos barões da mídia. Realmente tem um governo do déficit zero, zero de caráter e de moral.

Um comentário:

  1. Muuuito obrigado 4 the information. Valeu!!
    Post scriptum:
    continuo na mea pessoal batalha falando
    NO a criminalizar o MST!!!
    Sim a no esquecer os sonhos do irmao Elton Brum da Silva.

    ResponderExcluir