9 de out de 2009

O apartamento de Olivio Dutra

Recolhi e republico aqui um post do RS URGENTE sobre o apartamento de Olivio Dutra. Fica claro como água cristalina a diferença entre um governo sujo e corrupto de um governo íntegro e digno como foi o de Olívio Dutra:

[Um leitor do blog envia texto de Adão Oliveira, publicado no Jornal do Comércio, no dia 17 de agosto de 2005. Guarda atualidade:

Ontem (16/08/2005), vi uma foto do ex-governador e ex-ministro Olívio Dutra, tomando chimarrão, espremido na apertada sala de sua residência, na zona norte da cidade. Até aí nada de mais, não fosse o ex-bancário ter ocupado a chefia do Executivo gaúcho e o ministério das Cidades, durante mais de dois anos do governo Lula. Olívio não é mais governador e muito menos ministro, mas continua o mesmo sujeito simples de antes. O missioneiro, que mandou e desmandou em orçamentos altíssimos, não mexeu em nada que não lhe pertencesse. O cofre nunca lhe caiu nos pés. Terminadas as suas tarefas, Olívio voltava para o acanhado apartamento que um dia conseguiu comprar com os parcos salários que recebia como funcionário do Banrisul.
Olívio Dutra é, pois, um homem honesto! Nem sei porque estou escrevendo sobre isso, porque eu participo do princípio que honestidade não é virtude. Honestidade é inerente ao cidadão. Não ser honesto é um grave defeito de caráter mas, honestidade, não é virtude. Mas virtude ou não, a verdade é que Olívio Dutra é um homem intrinsecamente honesto.]

4 comentários:

  1. gaucho pero exilado9 de outubro de 2009 13:58

    Honestidade no rio grande do sul é virtude? Acho que não! Seguramente deve ter gente chamando Olívio Dutra de trouxa. Hoje entendemos porque o desespero de barrar Olívio a qualquer custo nas últimas eleições!

    ResponderExcluir
  2. Nunca me esqueço qdo encontrei Olivio, já ex-ministro, pegando o ônibus IAPI na Dom Feliciano ás 11h da noite. Ali minhas convicções foram reafirmadas e fui dormir feliz.

    ResponderExcluir
  3. Trabalhava na zona norte na época que o Olívio foi prefeito, com o meu primeiro voto diga-se de passagem, e saía do centro e não poucas vezes passava na parada onde é hoje o Bourbon Assis Brasil e estava ali nosso representante esperando o ônibus para ser prefeito no paço municipal.

    ResponderExcluir
  4. Conheço o Olívio desde 1978 (31 anos)- tive a honra de lhe servir - e afirmo que inexiste homem de vida publica ou privada, que seja mais justo, correto, honesto e ético.

    ResponderExcluir