1 de nov de 2009

Pra onde vai FHC ?

No dia dos mortos, olha quem reaparece para assombrar os brasileiros: ele mesmo, FHC. É inacreditável que o ex-presidente da república Fernando Henrique Cardoso, cidadão que afundou ecomonicamente o Brasil por duas vezes, entregou o país quebrado e deu de lambuja grande parte do patrimônio público para mega trambiqueiros, tenha a cara-de-pau de escrever um artigo atacando um dos melhores governos que os brasileiros já tiveram nos últimos 50 anos. FHC não se conforma com o sucesso do Bolsa-Família, do Pré-Sal, do PAC e nem mesmo com a autoridade máxima de Lula na condição de comandante em chefe ao decidir qual será o vetor (aviões de guerra) de defesa que a FAB vai comprar (leia-se política de defesa e incorporação de tecnologia). FHC ataca e alerta a sociedadade (ahahaha) para o perigo que corre a democracia (ahahahahacocofcofcof) se Dilma Rousseff for eleita e faz uma relação chula dela com uma ditadura popular. AO FINAL DO ARTIGO ATACA OS FUNDOS DE PENSÕES E OS APONTA COMO GRANDES ALIADOS DO GOVERNO LULA-DILMA CONTRA AS FORÇAS "VIVAS" DO MERCADO E SEUS AMIGOS DO PIG. Quem vive no mundo real,como nós, sabemos que Lula apenas fez o que todos nós estávamos esperando que ele fizesse: governar para os mais pobres (e não para a elite), num país continental,com grandes diferenças raciais, sociais e políticas.
Como disse Luiz Carlos Azenha: É a primeira vez na História da política nacional em que alguém é ACUSADO de fazer obras importantes e históricas. Obras que, obviamente, não foram feitas nos oito anos de FHC. Por que? A quem servem essas obras? Quais foram as grandes obras de FHC e a quem serviram? Sim, sim, eu sei que o manifesto de FHC foi político. Foi um chamamento às bases mais reacionárias e conservadoras do Brasil. E uma forma de tentar deslocar o debate de uma comparação entre os governos FHC e Lula no campo econômico, onde os números para os tucanos são devastadores, para o campo da política, em que embusteiros como o próprio ex-presidente contam com a máquina publicitária da mídia corporativa para propagar suas teorias conspiratórias e reproduzir o discurso do medo.
Para onde vai FHC eu não sei, mas no dia 3 de outubro de 2010 meu voto será pela continuidade de um projeto que continue a priorizar a erradicação da pobreza, que invista ainda mais na educação, na saúde, na geração de empregos e na agricultura familiar,ou seja: meu voto é Dilma.

2 comentários:

  1. Grande escolha. Você e a "doutora" tem tudo a ver.

    ResponderExcluir
  2. E ainda esqueceu do bolsa-apenado e bolsa-funeral. Trabalhar não é preciso.

    ResponderExcluir