16 de fev de 2010

Passa boi passa boiada

Foi-se o tempo que a nata da elite corrupta nacional, acostumada, ao longo de séculos, a se locupletar com o dinheiro público dos brasileiros, não sentia na pele o poder de uma policia capaz de não somente prender, mas também investigar com profundidade atos de corrupção envolvendo corruptos e corruptores, no caso específico, envolvendo fraudes em licitações públicas e desvios do dinheiro público.
Antes do caso Arruda, o caso Dantas, na minha opinião, foi o número 1 desses exemplos, e somente por isso deveriam erguer um monumento à Policia Federal para marcar definitivamente o inicio do fim da falta de investigação dos crimes do colarinho branco. Sabemos que os caminhos ainda são longos, mas somente pelo fato de a PF prender um "empresário" poderoso , se é que podemos chamá-lo de empresário, e que possui tentáculos políticos em governos e no Congresso e, também, segundo ele próprio, em outros poderes , foi preso e hoje gasta milhões ao se defender em processos na Justiça Federal , sob a acusação de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e crimes contra o patrimônio público. Ou seja, onde passa um boi passa uma boiada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário