14 de fev de 2010

Segundo a Forbes, o chileno simples tem U$ 4,1 bi

O PIG guasca apresentou oficialmente hoje (14) aos gaúchos o mais novo player do mercado das papeleiras e das lavouras de eucalipto (os famosos seca-fonte). Segundo Zé H o empresário mais rico do Chile, o engenheiro Eliodoro Matte, 64 anos, é um homem simples (ahahahhaa). Já de cara, no segundo parágrafo, Zé H dá uma aparadinha na simplicidade para mostrar a verdadeira origem do mais novo player global,com negócios por aqui: descendente de uma família que, desde meados do século 19, já deu ao Chile reitores, ministros, banqueiros, empresários, diplomatas e senadores...

Pelo que deu para apurar, numa rápida pesquisa, a família desse homem simples possui tentáculos políticos e econômicos em quase todos o setores da economia chilena (madeira, papel,bancos, mineradora). Agora o dono da Compañía Manufacturera de Papeles y Cartones (CMPC) aproveitou a crise global (ahahahahha) e comprou de barbada (US$ 1,4 bilhão) a unidade de Guaíba da falida Aracruz (atual Fibria), aproveitando as leis do mercado (ahahahhaha).

A revista Forbes titula esse homem simples de 64 anos (ahahahahahha) na centésima, quinquagésima oitava (158) posição no ranking anual dos homens mais ricos do mundo,com uma fortuna pessoal estimada em U$ 4,1 bilhões. Ou seja, esse verdadeiro representante do baronato chileno, não veio aqui fazer mecenato, e provavelmente vai querer lucro rápido para subir ainda mais no ranking da Forbes em 2010. De posse da papeleira em Guaíba, agora, precisa recuperar o tempo perdido e espalhar ainda mais a praga do eucalipto pelas terras agricultáveis do Rio Grande do Sul.

Para sacramentar sua recente aquisição, Matte avisa que estará em Porto Alegre no 23º Fórum da Liberdade. Pelo entrevista de Matte da para ver que a raposa chilena comunga da mesma filosofia e do discurso daqueles que quase levaram a ruina a economia planetária entre 2008 e 2009. Segundo Matte, no Brasil, "há setores com excesso de regulamentação". Podem apostar, a visita do player será uma mega babação de ovo do PIG guasca e de seus arautos e, é claro, da vassalagem política guasca.

2 comentários:

  1. Ele comprou a Aracruz por causa da desregulamentação.
    Os diretores foram imprudentes, agiram sem cautelas aplicando em mercado volátil,
    Isso deveria ser proibida (ao menos é anti-ético) em empresa que vive de incentivo estatal.

    ResponderExcluir
  2. Coitado, se apresentar embalado na mitomania que acompanha muitos milionários, essa propalada simplicidade que é tão comum em Caxias com o pessoal da Tramontina, da Randon. Gerdau é outro homem simples.
    Nos bastidores brigam terrivelmente, passam as vidas envolvidos com trabalho, abandonam família, amigos são sócios ou clientes.
    Mas esse se apresenta cercado pela cáfila de puxasacos carimbados, atitude completamente dispensável, poderia muito bem se manter anônimo.

    ResponderExcluir