29 de mar de 2010

Porto Alegre, uma cidade genuinamente ecológica

Se tem uma coisa que os porto-alegrenses não poderão reclamar de José Fogaça é que ele, na sua incompetente gestão, não tenha se esforçado para transformar a Capital numa cidade genuinamente ecológica. Em nossas ruas e praças o mato e a capoeira já tomam conta, além disso, nossos semáforos estão sempre verdes para todos os sentidos, pois como não há póda das árvores os galhos deixam tapados e arborizados nossos sinais de trânsito.
Na chamada "Hora do Planeta" que, ocorreu neste sábado, em que a população desliga todas às luzes por uma hora,esse procedimento nem foi necessário fazer por aqui, pois a iluminação pública de nossas ruas e avenidas estão como numa floresta, ou seja, numa completa escuridão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário