4 de ago de 2010

Um pôr-do-sol maravilhoso, e só, infelizmente



Hoje fiz o papel de turista e percorri o centro da cidade de Porto Alegre como se fosse um visitante que conhece a Capital pela primeira vez. A sensação é terrível. O centro mais parece uma área degradada, suja, um local decadente, deixando para trás os ares de uma cidade moderna.

Acessibilidade ? esqueça ! Se você tiver alguma problema de locomoção seja permanente ou temporário, é bem provável que tenha que andar e disputar espaço com os carros, motos e ônibus pelo asfalto. No Largo Glenio Peres , onde transitam milhares de pessoas diariamente, o piso está todo solto e quebrado. O patrimônio público está a ver navios e basta caminhar pelas ruas para ver os monumentos abandonados e sujos, assim como a cidade como um todo.

Respeitar faixa de pedestre ? nem pensar. A começar pelos nossos bravos taxistas e motoristas de ônibus que fazem questão de te dar um susto e avisar: TE CUIDA.

A programação visual e a sinalização da cidade é tão confusa, incompleta e poluída que não tenho dúvida que se retirarmos tudo, pelo menos não vamos pegar o caminho errado. Não canso de afirmar que em Porto Alegre temos placas demais e sinalização de menos.

O quesito qualidade do asfalto é vegonhoso. Na avenida Mauá, por exemplo, a pavimentação mais parece um campo lunar, onde crateras e tampas de boeiros desniveladas concorrem com os sulcos profundos provocados pelo excesso de peso dos caminhões. Aliás, pra variar, vans, caminhões e lotações andam na maioria das vezes com motores mal regulados, despejando uma fumaça negra em quem anda pelo passeio mal cheiroso e cheio de placas faltando.

Ruelas apertadas com carros estacionados nos dois sentidos fazem a alegria dos guardadores de carro e deixam de cabelo em pé quem precisa entrar o sair da cidade. Ciclovias ? ahahahha, aí é pedir demais. Paradas de ônibus decentes (ahahahahahha) nem pensar. Semáforos a cada 50 metros e sem sincronia fazem a felicidade de quem precisa despejar toneladas de material promocional dentro dos carros. Há tantas outras coisas, mas para não dizer que não achei nada de bonito na cidade digo pra vocês: o Pôr-do-Sol da cidade é maravilhoso.

Um comentário:

  1. AO LER ESTA MATÉRIA ME REPORTO AO DIA QUE VOLTEI A PORTO ALEGRE APÓS 3 ANOS DE AUSÊNCIA, E SENTI EXATAMENTE O QUE LI, DIANTE DE TANTA TRISTEZA E SUJEIRA, VI QUE PORTO ALEGRE NÃO FAZ MAIS JUS AO SEU NOME.

    ResponderExcluir