6 de dez de 2010

Por que gritam tanto nas propagandas ?

Será que é uma orientação do meio publicitário determinar que na maioria dos spots de propaganda para emissoras de rádio ou de TV os atores tenham que gritar o tempo inteiro ? Falo isso  porque sempre tenho ir baixando o volume do rádio entre uma propaganda e outra, e muitas vezes até zerar o vloume esperando que passe a maldita propaganda nos próximos 30 segundos.

Na TV tinha uma propaganda da Petrobras que eu odiava: a imagem de uma carro da formula 1 e o som era o barulho ensurdecedor do carro despejando potencia nos ouvidos de seus clientes. Cheguei a escrever para a empresa para perguntar se eles não tinham pena dos nossos ouvidos, mas nunca obtive resposta (ahahaha). Mas a gritaria nos spots de rádios e TV é quase geral. É quase impossível não ter que equalizar o som manualmente quando o som passa de uma propaganda para outra ou quando sai o locutor e entra o spot-gritaria gravado.

Meu critério na condição de consumidor é o seguinte: gritou nos meus ouvidos já perdeu pontos, e se o preço e a qualidade praticada é semelhante, então, Adeus ! Faço questão de não comprar em lojas que autorizem que suas agências produzam spots ridículos que usam apenas a gritaria como forma de chamar a atenção de seus clientes, da mesma forma vale para programas que se auto-denominam humorísticos.

Propaganda tem de chamar a atenção pela inteligência de seus anúncios e não pelo quantidade de decibeis que são despejados.

4 comentários:

  1. Caro amigo, por isso eu uso a tecla "mudo" do controle remoto. Quem inaugurou essa gritaria toda, foi aquele "mala" das Casas Bahia, quele primeiro cidadão que gritava como um louco. Agora eu soube que ele morreu...........numa explosão de ofertas ! Desculpa pelo trocadilho....hehe.

    Mariano

    ResponderExcluir
  2. Quem tem filhos pequenos como eu, assistir tv é uma temeridade. Justo no momento que podem estar pegando no sono, vem aquela propaganda a todo volume. Eu simplesmente odeio. Desligo a tv e vou para a internet. Cadê os órgãos de regulação. Essas agências são imbecis ou são seus consumidores?

    ResponderExcluir
  3. Tens razão. Em terras do império do Norte isso foi proibido. Aqui fazem esse aumento de volume exatamente para despertar a atenção do espectador aos produtos deles. A mim igualmente desagrada, ou melhor, irrita e faço o mesmo, pois quando vou às compras prefiro deixar esses artigos de lado mesmo pagando um pouco mais por outros. A publicidade é uma praga no universo. E os que têm menos sofrem muito com essa exploração cretina de datas como o natal. O filho do pobre vê na TV o mesmo que o filho do rico, mas fica chupando o dedo. E aí começam a se formar rancores que amanhã que amanhã poderão explodir. No meu blog www.praiadexangrila.com.br postei textos de um magistrado da Bahia que ano passado “decretou” a prisão preventiva do Papai Noel por estelionato. Este ano ele negou o relaxamento da PP endossando o que pediu o MP. É uma crítica inteligentíssima contra essa vigarice do comércio em tirar tudo o que pode dos que têm menos, criando necessidades que de fato não existem.

    ResponderExcluir
  4. Já existem aparelhos de TV em que o som pode ser mantido constante. A TV BRASIL, canal 3 da NET, também tem um volume muito superior aos demais.

    ResponderExcluir