17 de jun de 2014

Governo Tarso aprova desvinculação dos Bombeiros da Brigada Militar


Compromisso de campanha do governador Tarso Genro, foi aprovada, nesta terça-feira (17/06), a desvinculação dos Bombeiros da Brigada Militar através de Proposta de Emenda à Constituição. A demanda é uma reivindicação histórica dos bombeiros do Rio Grande do Sul

Os deputados Luis Fernando Mainardi, Adão Villaverde e Miriam Marroni defenderam a proposta do governo. Mainardi argumentou ser esta uma luta de décadas, de fortalecimento de uma política de prevenção. Lembrou o velho ditado “mais vale prevenir do que remediar” para sustentar a prioridade que o governo do Estado deu à proposta. Villaverde definiu este dia como histórico. “Estamos dando um salto extraordinário, os bombeiros têm um papel fundamental, de defender a vida, e devem atuar fortemente em uma política de Defesa Civil que deverá ser implementada no próximo período”, afirmou, lembrando que o PT tinha este compromisso firmado no programa que levou Tarso Genro ao Piratini. Miriam destacou a dificuldade enfrentada dentro da corporação de compreender a necessidade desta separação e que o processo terminasse com consciência e sem atritos. “Foi um desafio enfrentado com coragem e determinação pelo nosso governo, agora temos uma tarefa importante para definir o modelo de gestão e autonomia da nova corporação”.

Para a bancada do PT, a Brigada Militar não ficará menor e o Corpo de Bombeiros se fortalecerá com esta medida. Atualmente, apenas os Estados de São Paulo e Rio Grande do Sul mantêm este atrelamento; Bahia e Paraná estão em fase avançada de desmembramento. A ligação com a Brigada Militar traz problemas ao Corpo de Bombeiros. Hoje, a formação do bombeiro é mais próxima a do policial militar e não prevê uma série de conhecimentos e instruções específicas necessárias ao melhor exercício da profissão. A falta de um orçamento próprio também acumula as razões para a separação. Os currículos dos soldados de policiamento e bombeiros foram unificados e mais de 70% do conteúdo do Curso Básico de Formação do Soldado Bombeiro é matéria de policiamento. Por isso, a importância de corrigir esta situação.

Fonte: www.ptsul.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário