2 de ago de 2010

Cuidado ! animais na pista


Fico impressionado com a quantidade de animais silvestre e domésticos esfacelados nas estradas gaúchas. É comum ver pequenos roedores, gatos e cachorros atropelados nas estradas, principalmente em rodovias que cortam grandes cidades. Também me chama a atenção o fato de que grandes animais passeiam livremente pelas rodovias sem que haja uma forte fiscalização das autoridades. Esses dias, próximo ao pedágio comunitário de São Sebastião do Caí, uma vaca pastava solta tranquilamente no canteiro central da rodovia. Cavalos, veados e até búfalos já causaram acidentes fatais em nossas estradas e até agora nenhuma autoridade tomou qualquer atitude para fiscalizar e punir que deixa esses animais soltos nas faixas de domínio.

Outro crime grave é cometido por pessoas que abandonam seus animais de estimação nas rodovias, muitas vezes são animais de grande porte, que dependendo da situação pode causar um acidente fatal, caso o motorista ou motociclista tente desviar ou até mesmo bata no animal. O certo é que tanto a Polícia Rodoviária Federal quanto a Estadual tem obrigação de ajudar a fiscalizar, e bem que o Estado poderia fazer uma campanha de esclarecimento sobre o tema.

Ja que estamos falando tanto da copa de 2014, e seus benefícios, na minha opinião, cidades que são cortadas por rodovias deveriam ter uma política de zoonose rigorosa, impedindo que animais transitem livremente pelas rodovias , tornando-se alvos e causadores de vítimas do descaso de nossas autoridades.

Desculpe pela imagem acima, mas é esclarecedor para quem não quer ler todo texto. Prometo retirar ela do blog.

5 comentários:

  1. Na rodovia que que corta o Taim,os motoristas não respeitam o limite de velocidade nos 15km da reserva ecológica e o resultado são vários animais mortos.
    Ontem 01-8, quando voltávamos da praia do Hermenegildo em Santa Vitória do Palmar, éramos,parecia, os únicos que respeitávamos o limite de velocidade . Contamos cerca de 15 animais mortos na beira da estrada.um horror!!!!

    ResponderExcluir
  2. Providência é bala.
    Existiam patrulheiros que sabiam laçar, gente mais antiga com alguma tradição campeira.
    Mas treinar e imobilizar um servidor para caçar e salvar um animal de um proprietário desleixado é muito desperdício e um prêmio a um mau comportamento.
    Sou a favor da bala, acaba depressinha esse relaxamento de deixar animal solto.

    ResponderExcluir
  3. Muito me admiro com sua abordagem sobre esse assunto que já me causou muita tristeza, e outros sentimentos piores ao me deparar com o descaso das autoridades competentes no que tange animais, vivos e mortos, nas rodovias gaúchas!
    Pedalo por rodovias, onde vejo absurdos, e porisso mesmo optei por fotografar os atropelamentos nas rodovias e a escrever para o IBAMA que, do alto de seu poderio todo me solicita que faça-lhes um mapeamento. Ora vejam só!

    ResponderExcluir
  4. Se houvedsse policiamento OSTENSIVO naquela área e este houvesse solicitdo a prsença do serviço prórpior da municipalidade, por certo tais acidentes não ocorreriam.Morei muito tempo em Taquara em cuha rodovia com frequencia encontrava animais soltos na pista. Os condzia ao acostamento e com um tiro apenas livrava quem viesse atrás de mim de um acidente. Concordo. Os proprietários são relaxados, pois uma vaca como esta da foto não rompe cerca, mas encontrando porteira aberta, vai ao mundo. Encpontropu a porteira aberta.

    ResponderExcluir
  5. A minha revolta com relação a tanto descaso é tamanha, que não encontro palavras com peso suficiente para me expressar..... É tão grande o sentimento de impotencia.....


    O2/11´2010.

    ResponderExcluir